Revista Êxito na Educação

Mídia e Identidade - Entrevista com Jorge Veschi (1)

Jorge Veschi. Foto de Ricardo PaesJorge Luiz Veschi é psicólogo clínico, psicanalista, mestre e doutor em Comunicação. É membro da diretoria do EBEP (Espaço Brasileiro de Estudos Psicanalíticos) e autor das seguintes obras: “Caos Sensível”, “Nas Espumas do Tempo”, “Nietszche e Freud: a Morte de Deus e o Assassinato do Pai”, “Mídia e Identidade Pessoal” e “Riqueza, Beleza, Fama, Poder, Saber e Amor: Fetiches Fálicos”. E-mail:  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. . Website: http://www.jorgeveschi.com.br

Revista Êxito na Educação - A questão da identidade mudou com as novas mídias, Internet, redes sociais?

Jorge Veschi - Há uma mudança importante, mas também há uma certa continuidade.

Depois que se constituiu a linguagem, que é uma virtualização do real, você pode encontrar níveis diferentes, mais significativos de uma forma ou de outra, mas trata-se de fenômenos da linguagem. Desde que o ser humano começou a brincar com um pedaço de pau, de pedra, e viu que podia bater na cabeça do outro, ou caçar um animal com aquilo, você já tem ali um instrumento. E os desenhos rupestres já é a língua, já é a escrita.

Meditação Laica Educacional e o Professor

por Claudiah Rato

Olá, Professor! Nessa edição quero convidá-lo a uma reflexão importante para entendermos melhor o desespero e a angústia que experimentamos em sala de aula diante da indisciplina e falta de atenção de nossos alunos!

Nosso sistema educacional está fundamentado numa política oriunda do período da Revolução Industrial (assista “Mudando Paradigmas Educacionais – Ken Robinson no YouTube acessando esse link: http://youtu.be/DA0eLEwNmAs). Naquela época, precisávamos de pessoas qualificadas e treinadas para o mercado emergente de trabalho nas indústrias que, por sua vez, estavam mudando a realidade econômica. A boa escola, para uma economia de mercado, tinha como maior mérito uma metodologia capaz de preparar qualquer pessoa, independente de raça ou credo para sustentação desse mercado.

A democracia brasileira

Foto de Bruno Kaiucapor Cynthia Dorneles

Antes de saber se você vota em quem, é preciso entender algumas coisinhas básicas sobre como afinal funcionam os 3 poderes. Não se avexe não. Tem muita gente que não sabe e mistura tudo e tem gente que sabe e nos engambela. Então vamos lá.

Do que eu sei. E vejam, eu sei pouco. Minha infância e adolescência foram em plena Ditadura Militar. Nós tínhamos uma matéria na escola chamada Moral e Cívica e outra a OSPB (organização Social e Política Brasileira) que em nada esclareciam coisa alguma exatamente porque nada poderia ser realmente explicado naquela altura, dado que vivíamos num regime de excessão. Mesmo na faculdade de Ciências Sociais isto tampouco foi explicado. Nós estudávemos Durkheim, Comte, Weber. Não como funcionava a democracia brasileira. Até hoje, pobres ou ricos, analfabetos ou doutores pouco sabem sobre como funciona a democracia ou as eleições.