Revista Êxito na Educação

Artigos

Meditando Em Águas Profundas com David Lynch

Capa do livro por Ana Carolina Grether

O encantamento gerado pelo impacto da leitura de Em águas profundas – Criatividade e Meditação de David Lynch acontece primordialmente por nele estar contida a visão e a experiência pessoais de um artista de amplo espectro: artista plástico, cineasta, produtor, músico e ator ocasional. Seu livro acerca da Meditação Transcendental (MT) é marcado por um caráter pessoal, descritivo, sobre suas experiências como cineasta, sua vida privada, sobre como a meditação o ajudou profissionalmente, de onde partem suas ideias, seu processo criativo do esboço até o desenvolvimento a posteriori, bem como no tocante a Meditação e sua quase religião.

De todo modo, a beleza e profundidade das palavras de Lynch em seu livro advém da disposição e generosidade com que brinda o leitor, no compartilhar seus méritos e deméritos narrando a influência dos mesmos no seu cotidiano.

Lynch nos conta que seu primeiro ensejo para uma entrada no mundo transcendental se deu a partir da frase “a verdadeira felicidade está dentro de você”. Foi quando apostou suas fichas na MT e entendeu que o sentido da felicidade estava ligado ao que ele chama de “pura consciência”. Inicialmente o gosto pela meditação deu-se também pela possibilidade de combater a depressão, o sofrimento, a fúria e a negatividade.

Entre dados autobiográficos, o cinema e sua experiência espiritual David Lynch vai descrevendo sua paixão pela Meditação de Maharishi Mahesh Yogi e de que forma ela influenciou sua vida já assaz interessante, marcada por acontecimentos de toda sorte: sucessos e fracassos, alienações, aspirações, fé e vontade de viver.

Destaco algumas passagens deste livro, para mim significativas e que confluem para a compreensão da figura pública Lynch, de persona arquetipicamente “indecifrável”, singular em suas particularidades, de uma excentricidade instigante para alguns e, para outros, de uma soberba ou necessidade de ser visto por essa complexidade, para citar algumas visões que povoam o meio jornalístico e cinéfilo.

Caricatura de David Lynch by Ricardo Paes


Quando Lynch fala sobre seu conceito de ideia presente no livro, elucida sem intenção aparente sua forma de filmar e de se expressar artística e afetivamente. Afirma que o fluxo adquirido com a meditação acelera o mecanismo de ação e reação, fazendo com que sejamos capazes de capturar uma ideia aqui, outra ali, lançando mão de nossa intuição - que por sua vez é a soma de emoção e intelecto. Essas aquisições vão abrindo campo para que aquilo outrora internalizado se torne consciente e passe a funcionar num estágio de “soluções e respostas”. Essa lógica fundamental da Meditação Transcedental de Maharishi Mahesh Yogi foi incorporada por Lynch em 1973 e que há quarenta anos o vem ajudando em todos os aspectos de sua vida, porém jamais sentira necessidade de falar a respeito em público. Somente quando pensou na implantação da prática da Meditação entre as crianças foi que sentiu-se compelido a falar sobre suas experiências.

Lynch relata que o sofrimento das crianças diante das demandas do mundo moderno, o estresse, a violência, os transtornos no aprendizado e, por outro lado, a reconhecida eficácia da MT incorporada ao currículo em algumas escolas, já demonstraram uma enorme e significativa diferença nos resultados. Segundo Lynch e os relatos de inúmeros diretores de escolas, as crianças que meditam são mais felizes até mesmo no ambiente escolar, onde atingem suas metas cognitivas e intelectuais, expandindo o conhecimento para outras áreas. Diferentemente das escolas tradicionais onde não há nenhum tipo de estímulo nesse sentido - e, pelo contrário, se produzem fatos e personagens padronizados, estereotipados - cada criança é um indivíduo e é levada a conhecer a si mesma.

David Lynch autografando seu livro no BrasilQuando criou a David Lynch Foundation for Consciousness-Based Education and World Peace, sua intenção era a de que um número maior de alunos pudesse aderir, sendo a receita da instituição repassada às escolas do mundo inteiro para que o acesso à meditação se tornasse possível. Lynch acredita que se houver 10 mil novos estudantes de meditação num país, certamente este será afetado positivamente  e será possível enxergar os resultados.

Em Águas Profundas David Lynch passa por seu cinema, por alguns de seus personagens, por sua vida pessoal, mas o que faz fundamentalmente é conversar com o leitor sobre sua visão e experiência acerca da Meditação Transcendental. Muitos criticaram na época o estilo “raso” e evasivo adotado em seus relatos em cada página desse breve, singelo e claro livro destinado a certa catequese - o que condiz perfeitamente com a intenção de Lynch. Atrair o leitor para seu mundo nunca foi tarefa difícil para esse artista que já arrastou centenas de milhares de espectadores para as salas de cinema em busca de sua excentricidade e seu estilo enigmático. Dessa vez a tarefa parece ser mais difícil porque envolve uma cota quase integral de realidade e nada de ficção. A própria forma de elaboração e transmissão do livro nos remete a um autor disposto a expor suas ideias e crenças,  no entanto sem abrir mão de sua meta que é reunir o maior número de adeptos para a Meditação Transcendental.

Eu tive o prazer de conhecê-lo pessoalmente e de estar presente em uma de suas coletivas quando esteve no Brasil e também no lançamento deste livro. E é impressionante como seu carisma passa também por uma serenidade perceptível, por seu olhar generoso e sincero que encara como quem está presente de corpo e mente. Sua forma de falar e responder às perguntas de jornalistas e alunos do curso de Cinema, além dos fãs dos mais variados lugares foi de uma grandeza, de um espírito ao mesmo tempo brincalhão e profundo.

O que pude enxergar e sentir, nessas duas ocasiões de sua visita ao Brasil, só confirmam o relato apaixonado, positivo e certeiro descrito em seu livro.

Foto de Carol GretherAna Carolina Grether é psicopedagoga (UES), psicóloga clínica (USU) com formação em psicanálise pela SPAG-RJ Sociedade Psicanalítica Gradiva. E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
blog: http://bluevelvetblog.wordpress.com/

A partir desta edição, a autora passa a assinar uma seção sobre Cinema e Educação.